Induzida pela quimioterapia

Esta semana estive recebendo um material muito bacana de uma amiga sobre assuntos diversos relacionados  ao  câncer e tratamentos. Selecionei o assunto alopecia induzida pela quimioterapia pois, acredito que seja uma das consequências da quimio que mais mexe com a autoestima  das pessoas.
A alopecia é o termo utilizado para a queda de pêlos, cabelos. Pode acontecer por vários fatores, mas, nesta matéria em especial, falaremos sobre a alopecia causada pela quimioterapia. 
A células responsáveis pelo crescimento do cabelo possuem muitas características semelhantes às células cancerosas, e por isso muitas drogas utilizadas para combater os tumores não conseguem  diferenciar um tipo da outra, agindo assim de maneira geral, causando a perda parcial ou total dos cabelos. Cabe lembrar que nem todo o medicamento oncológico causa perda de cabelo, depende do tipo e da dose que é utilizado.
Quando ocorre, acontece por volta da segunda a terceira semana após a aplicação e é importante ressaltar que este  É um processo reversível.  Ao final do tratamento o cabelo volta a crescer,  porém, pode inicialmente sofrer algumas alterações como na coloração e textura.
Alguns cuidados podem ser tomados após a queda do cabelo, entre eles o uso de protetor solar , chapéus ou bonés,  pois a pele do couro cabeludo é muito sensível a exposição solar.
Além disso,  existem outros truques que podem lhe auxiliar neste período de transição reversível: corte seu cabelo, você terá sensação de maior controle sobre a queda; se optar usar peruca, compre-a quando você ainda tiver cabelos, escolha uma que tenha um tom de cabelo parecido com o seu; ao  lavar a cabeça, opte por xampu neutro, enxague a cabeça com uma toalha macia sem esfregar; proteja sua cabeça com chapéus, turbante ou lenço.
Para muitas pessoas o corte, a cor de cabelo aparecem como uma marca da personalidade. Porém devemos sempre lembrar que nossa essência é a coisa mais importante, e esta sim, é insubstituível.
Se necessitar solicite apoio e orientação da equipe envolvida no seu tratamento. Eles lhe darão todas as informações para lidar com a doença e os efeitos adversos ocorridos durante o tratamento  e, não esqueça, faça seu tratamento  da maneira adequado, obedecendo datas e recomendações do seu médico e  sempre acreditando  e superando os obstáculos que lhe estão sendo impostos um a um. Acredite, tudo dará certo.

Edição Impressa

Edições Anteriores

Mais Notícias

Conectado

COLUNISTAS

|  Todos os direitos reservados Desenvolvido por OdNet Marketing & Web