Vacinação contra a gripe

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, realizada anualmente pelo Ministério da Saúde, acontecerá entre os dias 14 de abril e 02 de maio neste ano. Os grupos prioritários a serem vacinados continuam sendo  as pessoas acima dos 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de dois anos, gestantes, puérperas (mulheres que deram a luz em até 45 dias), indígenas aldeados, profissionais da saúde e pessoas privadas de liberdade. Pessoas que sofrem de doenças crônicas (respiratórias, cardíacas, renais, imunodepressão, etc.) também poderão receber as doses sob recomendação médica. 

Em 2013, foram notificados 561 casos por influenza no Rio Grande do Sul e, dentre estes, 73 óbitos em decorrência da contração dos vírus. A adoção de hábitos simples como a higienização das mãos, ventilação dos ambientes e a utilização de lenços descartáveis são fundamentais para diminuir a circulação dos vírus da gripe.

Em relação a vacina, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa,diz que  não há motivos para qualquer tipo de preocupação.  Barbosa garante que a vacina é segura e não provoca a gripe.

"Nós temos vários outros vírus que causam sintomas respiratórios. Então, às vezes a pessoa toma a vacina contra influenza está protegida contra gripe, mas dez dias depois entra em contato com vírus sincicial respiratório, ou mesmo a outra cepa da influenza e pode ter, mas nada relacionado com a vacina".

O secretário de Vigilância em Saúde explicou também que  pessoas com alergia a ovo devem conversar com um médico para saber se podem tomar a vacina contra a gripe. "A grande maioria das reações adversas é leve, só pessoas que têm alergia severa a ovo, que é uma alergia relativamente rara, é muito pouco provável que a pessoa não saiba, já que ovo é muito disseminado. Pessoas que têm alergia a ovo devem conversar com o médico para ver se compensa usar a vacina ou não. Se ela tem dúvida, na unidade de saúde que ela vai, ela pode conversar com o profissional, relatar e ser bem orientada",destaca.

Novamente frisamos que cuidados simples como higienização das mãos, uso de álcool gel, uso de lenços descartáveis, evitar aglomerações, lugares mal ventilados são medidas importantíssimas para evitar o vírus da gripe.

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br  e www.blog.saude.gov.br

Edição Impressa

Edições Anteriores

Mais Notícias

Conectado

COLUNISTAS

|  Todos os direitos reservados Desenvolvido por OdNet Marketing & Web