Radioterapia e quimioterapia

Cada vez mais ouvimos falar de radioterapia e quimioterapia quando o assunto é câncer. Mas do que se trata isso?

A radioterapia utiliza diferentes formas de radiação ionizante para o tratamento de câncer e doenças benignas de forma segura e eficiente. Os oncologistas radioterápicos podem utilizar a radiação para curar o câncer, controlar o crescimento de células ou paliar sintomas 

O efeito da radioterapia se deve ao dano provocado no DNA das células, quando os tecidos são irradiados. O dano provocado sobre as células tumorais em relação às células normais é muito maior em função da menor capacidade de recuperação da molécula de DNA dos tumores. A simples perda da capacidade reprodutiva da célula significa a morte.

A radioterapia é utilizada com finalidade curativa em uma série muito grande de doenças. e pode agir de forma isolada ou associada à cirurgia ou à quimioterapia.

No tratamento do câncer, a indicação de cada uma das armas terapêuticas depende do diagnóstico específico do indivíduo - que leva em conta a localização do tumor (mama, próstata etc.), seu tipo histológico (o que o patologista vê no exame do material retirado por biópsia ou cirurgia) e sua extensão no organismo (se o tumor está restrito ao órgão de origem ou se está também comprometendo órgãos adjacentes - como gânglios linfáticos - ou outros distantes).

A tomada de decisão de quando e como a radioterapia será utilizada em um tratamento curativo do câncer depende da avaliação do médico e das normas de conduta que ele e sua equipe de oncologia irão adotar.

A radioterapia pode além do tratamento curativo ser usada para controle paliativo de diversos sintomas. Neste caso pode ser indicado para redução ou diminuição da velocidade de crescimento de tumores ou para redução de sintomas, como dor, sangramento ou compressão sobre órgãos sensíveis.

Já como curativo, a radioterapia utiliza radiações ionizantes para o tratamento de diversas doenças, em especial tumores malignos e benignos.

O câncer pode afetar diversas partes do corpo e os tipos que podem ser tratados com radioterapia são os que acometem: Mama, Próstata, Cérebro, Cabeça e Pescoço, Reto, Pulmão, Sistema Linfático, Útero.

Os efeitos colaterais da radioterapia variam de pessoa para pessoa e dependem fundamentalmente da área irradiada.

Os cuidados necessários durante o tratamento variam de acordo com a área irradiada também. A equipe de enfermagem estará orientando cada paciente sobre os cuidados específicos que devem ser adotados nesse período.

 

Fonte: www.einstein.br

Edição Impressa

Edições Anteriores

Mais Notícias

Conectado

COLUNISTAS

|  Todos os direitos reservados Desenvolvido por OdNet Marketing & Web