Alguns alimentos dão uma forcinha extra para o seu cérebro ajudando a você ter mais facilidades durante período de provas e previnem riscos de lapsos frequentes mais adiante. Estão entre eles:

1. Frutas roxas e  vermelhas: pesquisas realizadas na Universidade de Harvard revelam que mulheres  que consumiam duas ou mais porções de morangos e mirtilios semanalmente tinham modesta redução no declínio da memória. 

Entre as frutas que pertencem a este grupo temos: morangos, amoras, framboesas, uvas, mirtilios  entre outros.

2. Peixe:  fornecem gordura omega3, que segundo pesquisas, age contra inflamações pelo corpo, ativas circulação, e por ser incorporado as membranas das células nervosas, colabora com a habilidade de guardar informações. Já existem evidências que essa gordura auxilia para diminuir o risco de doenças como o Alzheimer, onde os neurônios morrem progressivamente. 

Salmão, atum, cavalinha e sardinha são os campeões na substância. Os peixes também fornecem glutamina e tirosina, aminoácidos importantes para a formação de neurotransmissores.

3. Grão e cereais:  um cardápio bom, balanceado, dotado de alimentos integrais melhoram as funções cognitivas, previne males neurodegenerativos. As fibras dos grãos e cereais ajudam a dosar a velocidade com que a glicose vai para o cérebro. 

Pico ou carência de açúcar no sangue lentificam o raciocínio.  Entram neste grupo de leguminosas o feijão e a soja. Já os cereais integrais são representados pela aveia, milho e trigo.

4. Castanha do Pará: uma castanha por dia  chega. Ela é cheia de selênio, substância que atua sobre as enzimas responsáveis por controlar os radicais livres,  ( moléculas formadas naturalmente no organismo  e que em grandes quantidades ocasionam a morte de neurônios)

5. Chá-verde: estudos colocam que este chá tem um efeito mais imediato e outro mais tardio sobre a memória. 

Ele é estimulante, dá força para reter mais informações e segundo um achado na Universidade de Shizuoka, no Japão ele tem uma substância que estimula a neurogenese.

6. Ovo cozido:  na gema que se encontra a colina que é indispensável para o desenvolvimento do centro da memória do cérebro. 

Ela estimula a formação de neurotransmissores que trabalham pela retenção das lembranças.

7. Chocolate quente: duas xícaras de chocolate quente diariamente, incrementa a capacidade de recordar as coisas. 

O benefício vem dos flavonoides do cacau que favorecem a formação de óxido nítrico que dilata as artérias e eleva a carga de oxigênio  e nutrientes para os neurônios.

 

Fonte: Revista Saúde é Vital

Edição Impressa

Edições Anteriores

Mais Notícias

Conectado

COLUNISTAS

|  Todos os direitos reservados Desenvolvido por OdNet Marketing & Web